Nesta quinta-feira (19) é comemorado o Dia Internacional do Homem, que serviu de inspiração para o Dia Nacional, em 15 de julho. Ainda este mês a campanha “Novembro Azul” reforça a importância da conscientização sobre a prevenção e a promoção dos cuidados integrais com a saúde do homem.

No Pará, as doenças infecciosas e parasitárias lideram o ranking de mortes de homens, com 5.275 óbitos. Em seguida estão as doenças do aparelho circulatório (4.472); causas externas (3.792); doenças do aparelho respiratório (3.055) e cânceres (2.021).

Dos tipos de óbitos por câncer, o de estômago tem sido mais letal nos homens com residência no Pará. Só em 2019, causou a morte de 416 pessoas do sexo masculino. Ele é seguido pelo de próstata, que levou 374 a óbito naquele ano.

Em 2020, em número de casos, o câncer de próstata é mais recorrente. Foram 104 confirmados entre 1º de janeiro e 30 de setembro deste ano, seguido por 85 novos pacientes de câncer de estômago no mesmo período. A tendência foi a mesma em 2019, finalizado com 378 casos de câncer de próstata, seguido por 200 de estômago. Os dados são atualizados até 30 de setembro pelo Sistema de Informação sobre Mortalidade do Datasus.

Na opinião do médico Yan Silveira, o descaso do sexo masculino com a saúde, o preconceito, a vergonha e as barreiras culturais ainda mantém os homens longe dos consultórios médicos. Isso pode ajudar a justificar os índices, pois, de acordo com dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), homens brasileiros vivem, em média, sete anos a menos que mulheres.

“É importante trabalhar o homem para o cuidado com a saúde com ênfase na prevenção de doenças e trabalhar este paciente de maneira completa, tanto a parte da saúde corporal quanto mental, visto que esta também sofre de estigmas por parte deste grupo de pacientes. Na fase de infância e adolescência é importante o acompanhamento em fatores como desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social”.

Silveira, que atua como clínico em espaço de saúde privado, destaca que exames devem ser realizados periodicamente, como hemograma, dosagem de glicose, aferição de pressão arterial e eletrocardiograma.

“Hábitos saudáveis são fundamentais para a redução das mortes”, afirma o médico.

O datilógrafo aposentado Luciano Bastos, 79 anos, conta que mais se alertou para os cuidados com a saúde dele depois que sofreu um infarto e ser submetido a três cirurgias no coração, há cerca de 40 anos. “Eu passei a me cuidar mesmo indo me consultar sempre com os médicos, manter os exames em dia, tomar minha medicação e vitaminas direitinho, e faço caminhadas. Só agora com a pandemia que não pude mais caminhar nas ruas, mas ando e pego vitamina D do sol no quintal de casa. Acho muito importante cuidar da saúde, porque a vida é só uma. Eu não quero perder minha mulher e meus filhos”, afirma Bastos.

Além de realizar exames sempre, o médico Yan Silveira enfatiza que são pontos fundamentais para a redução dos números de doenças e óbitos no sexo masculino a adoção de hábitos saudáveis, prática de atividade física regular, alimentação balanceada e uso moderado de bebidas alcoólicas.

“O cuidado com a saúde do homem deve começar pela atenção básica, não necessariamente pelas consultas especializadas. Ou seja, o incentivo deve ser na direção de procurar um clínico, para que seja feita uma avaliação e depois. Caso necessário, procurar uma consulta com especialista”, afirma Silveira.

Atendimento

Como parte da campanha “Novembro Azul”, a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) realiza, até dia 30 deste mês, ações na Policlínica Metropolitana, no bairro do Marco, em Belém, para atender homens com mais de 30 anos mediante agendamento pelas Secretarias Municipais de Saúde e também por telefone. São oferecidas consultas em clínica médica, exames laboratoriais e procedimentos como raio-x de tórax e eletrocardiogramas.

O objetivo é diagnosticar o mais cedo possível, nesse público, indícios de câncer de próstata, estômago, colon e reto, apontados como os mais prevalentes na população masculina do Pará.

Os municípios devem encaminhar a relação das demandas por e-mail (sespanovembroazul@gmail.com), com nome completo, idade, telefone e número do cartão SUS do paciente e município de residência. Os homens também poderão entrar em contato direto com a Central de Atendimento da Policlínica Metropolitana, pelos telefones (91) 4005-0510 e pelo WhatsApp (91) 98521-5110.

Documentos

De acordo com o dia e hora que forem convocados para a consulta com clínico médico na Policlínica em Belém, os homens devem estar munidos de documentos, como carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e cartão de SUS. Importante também estarem em jejum, para coleta de exames laboratoriais, entre 6h30 e 8h, e para procedimentos de eletrocardiograma e raio-x.

Por essa estratégia, a Sespa vai acelerar o fluxo de atendimento a fim de prover tratamento em menor tempo possível em casos de câncer de próstata e estômago, principalmente. Dessa forma, os pacientes da ação que apresentarem alterações de diagnóstico na próstata serão encaminhados para consultas e cirurgias no Hospital Regional Abelardo Santos, em Icoaraci, em Belém.

Por outro lado, os homens que tiverem indicação para tratamento de cânceres do trato gastrointestinal serão encaminhados para consultas com especialistas e exames de média complexidade na própria Policlínica Metropolitana.

 

 

Fonte: O Liberal
Foto: Fábio Costa / O Liberal