O presidente russo, Vladimir Putin, se reunirá com seu homólogo chinês, Xi Jinping, na próxima quarta-feira (18) em Pequim, anunciou o Kremlin, sete meses após a cúpula em Moscou que selou a amizade “ilimitada” entre os países.

O encontro entre os chefes de Estado ocorrerá “à margem do terceiro fórum internacional da ‘Iniciativa Cinturão e Rota'” (BRI), de acordo com um comunicado do Kremlin.

“Os dirigentes discutirão de forma amigável e franca (…) os problemas urgentes de cooperação prática bilateral e da agenda internacional”, explicou o conselheiro diplomático do Kremlin, Yuri Ushakov, citado pelas agências de notícias russas.

O assessor também declarou que as conversas entre Putin e Xi ocorrerão em um “formato ampliado” em princípio, com outros membros dos respectivos governos, e que, posteriormente, participarão de um “café da manhã de trabalho” junto a um grupo restrito.

Ushakov também afirmou que não estaria “descartado” que os presidentes conversassem sozinhos, “cara a cara”.

Putin, que viaja para a China acompanhado de diversos empresários russos, também fará um discurso no fórum, afirmou o diplomata russo.

Alvo de sanções ocidentais por sua ofensiva contra a Ucrânia, Moscou tem buscado estreitar laços — econômicos, militares, na questão energética, entre outros — com a China nos últimos meses.

Em sua viagem, o presidente russo também se reunirá com seus homólogos do Vietnã, Laos, Mongólia e Tailândia.

 

Fonte: AFP/Folha de PE
Foto: Alexei Danichev/Pool/AFP